segunda-feira, 8 de março de 2010

O Amanhã São as Cinzas

Imagem

Tiros certeiros erram o alvo
E quando o acertam
Erram também

A bomba ribomba
A metralhadora metralha
Prapara-se a tumba
E a branca mortalha

Caindo céu acima
Caindo em Hiroshima
A guerra malsã
Ruiu o Vietnã
Mais um pouco o Irã...

Forja-se o ataque
Destrói-se o Iraque
As cartas na mão
Contr'o Afeganistão

O mundo muçulmano é mau
O mundo ocidental é bom
Coca-cola McDonald's
E pistolas, James Bonds

Rambo é o herói
E Rocky Balboa
Ser burro não dói
Ser Mao abençoa

O nazismo cresceu
O ovo da serpente
Morte aos judeus
O mundo doente

O sionismo cresceu
O ovo da serpente
Assassínio aos palestinos
Nosso mundo doente

Quanta balela aguentamos
Pelamor de Deus
Somos todos nós insanos
Malditos e ateus...?

Tiros certeiros erram o alvo
E quando o acertam
Erram também

Tiros certeiros erram o alvo
E quando o acertam
Dizemos amém.

4 comentários:

Edison Junior disse...

Nosso mundo doente... isso é fato. Mas sempre foi assim, infelizmente.

Fernando J. Pimenta disse...

É doente... como já cantava Renato Russo em sua maravilhosa banda Legião Urbana, na canção Índio.

Mas "ao menos" com palavras nós devemos combater esse grande mal que se acerca de nós. E nas ações cotidianas, quem sabe.

Carolina Bataier disse...

vc é bom!
eu deveria ler mais vezes por aqui, mas eu sou mto desnaturada. vou tentar vir mais vezes.

tocante o poema.

bjos

Fernando J. Pimenta disse...

Muito obrigado, Carolina! O primeiro comentário de um leitor é sempre tocante.