terça-feira, 16 de março de 2010

Cazuza Alienado

A vida imita a arte
A arte imita a vida
Se a vida imita a arte
É vida empedernida

Eu sou cool
Eu sou smart
Jogo pool
Corro de kart

A arte que se farte
Em sua lírica impura
Corro a mil no meu carte
Na mais veloz loucura

Quem cura a loucura
É a Arte?
A arte que se farte
Em sua lírica impura.

4 comentários:

Edison Junior disse...

A arte é longa. A vida é breve.

Fernando J. Pimenta disse...

Exatamente, Edison! Momento touché.

MAM disse...

A arte é longa. A vida é breve.(2)

Fernando J. Pimenta disse...

Ars longa, vita brevis.

De fato, não há como discordar. Algo há de ficar neste mundo, que não nós. Algo que veio do topo e nos perpassou durante a vida.