sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Universidade

Cada dia qu'eu não ia
Me doía
E só eu sentia

Meu pai me dizia
Você faz um grande erro
Cadê tua alegria?

E então findou o ano
E com ele o ido plano
De passar na faculdade
Em todas as matérias

Aprendi na humildade
A lidar com minhas misérias

Nem sempre estou certo
E foi passando por apertos
Qu'eu fiquei mais esperto

Se eu me achava bom em tudo
Foi me olhando no espelho
Que por um minuto quedei-me...
Mudo.

Calei-me.
Sufoquei-me.
Uma derrota
Com sabor de vitória

Ter vencido
Sem vã glória
Isso sim jaz
Com um gosto
De paz
Em minha mais tenra memória.

2 comentários:

Lucas Pascholatti Carapiá disse...

Nem sempre estou certo
E foi passando por apertos
Qu'eu fiquei mais esperto

E no final dá tudo certo! E você conseguiu teu curso de Armênio... Me senti assim quando repeti de ano... Mas no final, venci! E hoje sou mais esperto!

Fernando J. Pimenta disse...

Isso mesmo, meu compadre! Nós passamos! Passamos por atribulações e conquistamos muito sem por muito esperar!