terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Hino Hippie

Ota Nepily, movimento hippie na Polônia

Mi'a tez é humana
Mi'a cor, multicor
Sou da raça hermana
Sou mais paz e amor

Com minha voz vocifero
Um mundo mais justo
Um preço de custo
Um Homem sincero

Sem punhos de ferro
Nem prédios de aço
E o homem no laço
Tal mundo eu quero

Ver a flor em botão
E sentir-me emocionado
Eu sou teu irmão
E estou do teu lado

Tua religião propõe
Um deus amado
Amê-mo-lo então!
Xô c'o diabo...

Antes da união
Vem o primeiro passo
Depois o abraço
E aquele amasso!

Todos filhos da Criação
Vivendo em comunhão
Mas péra.
Tem algo errado.

E o estuprador reincidente
O criminoso condenado
O colarinho branco
Cuspido e conspurcado?

Os governos totalitários
Populistas, sanguinários
Detentores do poder
E as chaves da Prisão...?

Apenas co'a Paz
Conseguiremos vencer
Morrendo aos milhares
Sem nada temer?

Se a luta depende dos vivos
E não só dos mártires
Quantos amigos restarão
Livres do cárcere?

Sem apoio...
Sem separar
O trigo do joio

Logo logo conseguirão
Conosco lotar
Todo um comboio...
Nos bloquear por completo!

Encaminhados seremos
Ao olvido
Da História
Dos vencedores

Flores murchadas
Sem a glória
Da luta abençoada
Pelo gume da espada.

2 comentários:

Carolina Bataier disse...

vim aqui agradecer o seu esclarecimente, que há mto é minha dúvida, sobre o "espectador". =)

volto com mais tempo para ler!

bjos

Fernando J. Pimenta disse...

Rs... era o mínimo que eu poderia fazer... até temi ser tomado como pedante, ou minimalista, enfim. Sou eu que agradeço tua visita! Volte sempre.