quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Quand'eu chegar por engano logístico ao céu


Perdão, Deus, por fumar
Porque pra mim, esse vício
É gostoso e salutar

Meu tabaco fedido
É o meu melhor amigo
Meu aliado de ofício
Ao escrevinhar

Perdoem-me os céticos
Mas eu não uso antisséptico
Bucal
O vil gosto do fumo
É meu sopro vital

Tem gente que bebe
E também cheira mal
E gente que não faz nada
E cheira à rabada

Deus, peço-Lhe perdão
Por me meter nessa roubada
Por fumar ser minha maior diversão
E meu cachimbo, mi'a mais fiel namorada.

* *** *

P.S.: Já que agora nos Estados Unidos da América há empresas e instituições não contratando fumantes, e submetendo os candidatos a exames de nicotina, que, caso positivos, automaticamente os cortam do processo seletivo.

2 comentários:

André disse...

Gênio.

Fernando J. Pimenta disse...

Quem dera! Agradeço o elogio, e o retribuo na mesma moeda! Feliz em ter você como leitor, muito obrigado!