segunda-feira, 19 de maio de 2008

As Crianças de Huang Shi


Acabei de assistir a um filme emocionante: The Children of Huang Shi(2008). Imagine um homem muito corajoso, com fortíssimos ideais e que tenha conseguido, em vida, alcançá-los todos. Ele arrisca a própria pele salvando a vida de jovens e adolescentes chineses - quando a China é invadida por soldados japoneses - dando-lhes novas condições de vida - aquele mínimo de dignidade que falta a muitas crianças neste mundo.

É admirável a coragem e o caráter que ele demonstra ao realizar um trabalho tão humanitário fora de seu país natal, sendo obrigado a aprender uma língua cujo alfabeto é totalmente diferente - o chinês - somente para poder se comunicar diretamente com as crianças que tanto ama e ajuda. É um filme que mostra a que ponto uma pessoa pode se sacrificar, sem se revoltar contra a própria situação, lidando calmamente com os desafios mais diversos, e, acima de tudo, desenvolvendo a capacidade de ver o mundo de outra forma...

No fim do filme há relatos das crianças que ele salvou, hoje idosos, que falam dele como um grande homem. George Hogg foi um missionário que não salvou as crianças para convertê-las à sua religião, muito menos inculcar nelas algum tipo de dogma. Ele as ajudou pelo gesto - sacrificou-se em prol delas, apenas. E os relatos dos velhinhos - outrora crianças - são magníficos. Um deles conta que Hogg estava sempre sorrindo, e fazendo o melhor que pudesse, não importando as condições em que se encontrasse.

Foi um grande homem e, sobretudo, um grande exemplo do que é ser humano - não importe onde você viva, onde more ou onde esteja: Ser humano não traz impedimentos desse tipo. Aliás, a questão é a velha e boa "ser ou não ser". Ei-la, mais viva do que nunca... pois as chamas dessa eterna questão jamais se apagarão com o vento soprado pelo tempo.

3 comentários:

Guilherme disse...

Paladinos reais de um tempo frio e cruel...
Kra, esse filme vc alugou ou baixou na net, pq eu vo tenta procura... apesar q filmes desse tipo num sao os meus favoritos mas td bem. XD

Fernando Pimenta disse...

Foi na net (é deste ano)...
Bom, o cara é foda, e a filmagem também.
Meu irmão disse que há passagens muito rápidas, então você tem que sacar as nuances do que o diretor está tentando te mostrar. Mas de resto, o filme não peca nem na trilha sonora.

Lucas Pascholatti Carapiá disse...

Gostei da indicação!

Talvez muitas dessas crianças aí salvas por esse missionário poderiam ter sido futuras assasinas de Mao Tse Tung, ou mortas por ele se não tivessem tido alguma ajuda dele.

É legal fazermos uma analogia com as publicações anteriores sobre Violência Pulicial e a do Anjos do Sol, o futuro está sempre nas crianças. E que futuro damos a elas?