domingo, 20 de abril de 2008

Villa-Lobos no Auditório Ibirapuera --- Inesquecível!

19/04/2008 - 21h às 22h e pouco...
Eu e o Pascholatti fomos a um concerto fantástico! O pianista Marcelo Bratke acompanhado por 13 outros músicos fizeram a platéia literalmente rebolar sobre as poltronas. Aquela pincelada brasileira dentro da música clássica, estilo de música que se consagrou como europeu, foi o suficiente para me deixar acordado e batucando durante toda a apresentação - no macio da poltrona, sem incomodar ninguém, é óbvio ;-)

Um toque de samba à música clássica, acrescentado à flauta típica do chorinho é de animar qualquer um. Outro episódio inesperado: O Pascholatti ganhou (isso mesmo - g a n h o u!) um convite (no valor de R$30,00, para os desavisados:) de um cara, sem termos falado nada com ele!! Estávamos entrando no lindo prédio do auditório quando o simpático sujeito na faixa dos 40 anos nos oferece o convite - a explicação: "Eu ganhei (comentário meu: numa promoção, será??) mas eu já tinha outro, então este tá sobrando..." A resposta: "Opa, você tem certeza? Bom, brigado mesmo!".

Então acabamos dividindo por dois o que já seria uma meia-entrada: Metade da meia(R$15,00), =R$7,50..... Um preço que não faz jus ao espetáculo com o qual nos deparamos lá dentro. 14 músicos, com piano, flauta transversal, dois violinos, viola, violoncelo, (contra)baixo, clarineta, fagote e percussão - esta arrasou! A percussão trazia vários elementos do samba, da boa e velha música popular.....Ah... Mas é panela velha que faz comida boa! Ainda mais quando somada à rigorosa música de câmara --- é a irreverência brasileira com uma ligeira seriedade européia pra fechar com chave de ouro!

E os apitos imitando pássaros?! Inacreditável..... Escutar cantos de diferentes aves em meio à música clássica, nossa! Memorável.... Aos que nunca ouviram reco-reco, pandeiro, tambor, tamborim, e outros instrumentos de percussão popular em simbiose com a música clássica, saibam que vale realmente a pena escutar. A música clássica perde aquele tom de "música para maiores de 50 anos", e ganha um aspecto alegre e jovial. Villa-lobos foi mesmo um gênio. Àqueles que odeiam, ou simplesmente não têm muito interesse em música clássica, um conselho: Se nalgum dia você ouvir um reco-reco sendo tocado em meio a violinos, violoncelo, piano e todos os outros "clássicos", com certeza entenderá o que eu estou dizendo.... O concerto de hoje foi + (oh, yeah!), bem mais do que um "entediante" concerto: foi uma mudança de paradigma!


4 comentários:

Meg disse...

nossa eu acho mt legal gente que assiste esses concertos
é uma coisa tão chique =P
Queria ter mais boa vontade pra assistir tbm, parece que eu não me arrependeria
e sua descrição dá mais vontade ainda de ver =P

Lucas Pascholatti Carapiá disse...

Meu comentário:

http://pascholatti.blogspot.com/2008/04/sobre-o-dia-190408-sbado.html

(copie no navegador)

Demorei mas postei, zoia lá, se achar algum erro me de um toque por favor.

Que dia hein!

Maravilhoso!

Inesquecível mesmo!

Em tudo, instrumentos, aquela simbiose gostosa, TUDO!

=D

Obrigado!

Abraços

Carol - Armênia disse...

Sei bem o q vc sentiu.. tbm tive a oportunidade de ouvir música clássica com um toque atual.. samba e até miracatu, é lindo demais. Isso foi no memorial da América Latina, quando um amigo meu pessoal, maestro, veio reger a Banda Sinfônica Jovem do estado, maravilhoso. Tanto q gravei tudo, se caso interessar te passo. Bjs Carol

Fernando Pimenta disse...

Preciso começar a gravar também hahaha...