quarta-feira, 30 de setembro de 2009

(Eu) Só (e) Ela

Abro a janela
Que vejo?
É ela, entrando,
Pelo vão da janela
Adentra a luz da vela
Acesa
Alumiando meu chão i-mundo

Meu coração palpita
Minh'alma grita
Mudo: sou criança!

"É ela!
É a luz
É a vela
Luzerna
Luar'

"Dê tua mão
Vamos cantar
Me sinto Sansão
Me sinto em meu lar
Me sento ao luar"

"Só de te olhar...
Só pra te olhar
Você mudou meu mundo
Com tua força,
O teu olhar"

2 comentários:

Nina disse...

Vai soar piegas o que eu vo dizer, mas o amor é a luz do mundo, do nosso coração...O brilho dos olhos.'Ela' como a Lua reflete a luz desse amor.Amei tua poesia!!!

Fernando Pimenta disse...

Concordo contigo! O que moveria as coisas belas, senão o amor (que está embasado no conhecimento de si e do próximo). Conhecimento, amor, luz - termos cujo elo é inquebrantável.